Máquina de pesca

O ex-piloto brasileiro Gil de Ferran, vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 2003, morreu na sexta-feira (29) aos 56 anos, após sofrer uma parada cardíaca em um clube privado na Flórida, Estados Unidos, informou a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA).

“Gil foi vítima de um infarto em um clube privado de automobilismo, localizado em Opa Locka, na Flórida. No atendimento emergencial, ele foi transferido para um hospital da região, mas não resistiu”, diz a nota divulgada pela CBA.

Filho do engenheiro mecânico francês Luc de Ferran, Gil nasceu em Paris e viveu desde os quatro anos no Brasil, país que adotou e representou.

+ Morre Gil de Ferran, ex-piloto brasileiro, aos 56 anos

“Gil de Ferran brilhou nas pistas brasileiras e internacionais”, conquistando o título inglês da Fórmula 3, o bicampeonato da Indy (CART, atual Indy Cart Series) e a vitória na Indy 500 de 2003, acrescenta a nota da CBA.

As mensagens de despedida do mundo do automobilismo se multiplicaram depois que a notícia da morte do ex-piloto se espalhou e continuaram neste sábado.

O presidente e CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali, lembrou Ferran como “uma pessoa incrível e um verdadeiro campeão, de quem todos sentiremos falta”, disse em nota.

O ex-piloto era atualmente um dos diretores da equipe McLaren, que também lamentou a sua morte: “Estamos profundamente chocados e tristes pela perda súbita e imensa”, escreveu a escuderia num comunicado no seu site, em que destacou a sua contribuição “fundamental” em suas equipes.

“Seu legado continuará a moldar o futuro da nossa equipe”, disse Zak Brown, CEO da McLaren Racing.

Fernando Alonso agradeceu a Ferran “pelos momentos compartilhados, por me ensinar com o coração a correr em ovais e pelas inúmeras lembranças que criamos juntos”, escreveu em suas redes.

O brasileiro Tony Kanaan, também vencedor das 500 Milhas de Indianápolis (2013), lhe dedicou uma mensagem: “Campeão, amigo, rival, mentor dentro e fora das pistas. Sem palavras para descrever essa perda. Descanse em paz meu amigo”.

Seu compatriota, o piloto Felipe Massa, descreveu Ferran como um “irmão” e “uma lenda do automobilismo mundial”, em postagem no Instagram acompanhada de uma foto dos dois.

Entre muitos outros destaques do automobilismo, o espanhol Carlos Sainz se despediu do brasileiro em suas redes e disse que estava “desconsolado”.

 

mls/gfe/aam

Máquina de pesca Mapa do site