rivalry

Todo automóvel deve ter cuidados, mas os modelos clássicos merecem uma atenção especial. Por isso, a Motul – multinacional francesa especializada em lubrificantes e fluidos – elencou cinco cuidados essenciais. Veja abaixo:

1º – Faça revisões periódicas

Segundo Rafael Recio, gerente de Produto e Suporte Técnico da Motul Brasil, é importante realizar revisões periódicas para a verificação de todas as peças do veículo e estar sempre atento aos ruídos, que podem ser indicativos de problemas, sobretudo, em sistemas como motor e arrefecimento.

+ BMW realiza pegas virtuais em campeonato com modelos clássicos
+ Charlie Watts, do Rolling Stones, tinha coleção de clássicos mas não podia dirigir
+ Land Rover abre oficina de restauração de clássicos no Brasil

O carburador, o sistema de freios e os pneus também demandam bastante atenção, pois sofrem com degradação acelerada quando ficam parados por muito tempo.

“O veículo clássico tende a rodar menos que o veículo de uso diário, por isso as revisões devem ser feitas de acordo com essa condição, normalmente sendo regrada por tempo e não quilometragem”, explica.

Mesmo estando parado, os fluidos devem ser trocados, obedecendo rigorosamente um plano de manutenção, independentemente do carro ter ou não atingido uma quilometragem limite desse plano.

2º – Coloque o veículo para rodar regularmente

Para o engenheiro, nenhum carro é fabricado para ficar parado. Um automóvel de coleção deve ser colocado, regularmente e sempre que possível, nas ruas para manter o funcionamento, com as peças lubrificadas.

“Em muitos casos é conveniente deixar o motor funcionando por um tempo para garantir que a viscosidade dos fluidos seja ideal para que cumpram sua função. É uma forma de evitar danos e aproveitar o momento para ficar atento a qualquer anormalidade de funcionamento antes de sair rodando”, orienta.

3º – Mais atenção caso o veículo fique parado 

Caso o carro fique por um longo tempo em repouso ou hibernação, o carro precisará de manutenção diferenciada e produtos adequados.

Para o motor, por exemplo, o filme lubrificante deve ter capacidade superior de adesão para que perdure por mais tempo, mesmo que o motor fique em repouso, sem circulação de óleo. “Esse cuidado garante a proteção contra a corrosão e uma partida eficaz, após o período de inatividade”, aponta.

4º – Cuidado na hora da lavagem

Para proteger a carroceria, a recomendação é tomar cuidado com a pressão dos jatos de água e com a escolha dos produtos utilizados – alta pressão pode deslocar vedações e acabamentos, além de causar infiltrações e outros.

Detergentes neutros auxiliam na conservação da lataria e pintura. Após lavar e secar o carro, também é recomendado andar por alguns quilômetros para garantir que o excesso de água seja expelido.

5º – Guarde o veículo em local adequado

O especialista da Motul orienta que o carro seja mantido em local protegido de sol e chuva, uma vez que os fenômenos temporais podem prejudicar a pintura, mas cuidado no uso de algumas capas automotivas.

Com o tempo elas podem causar danos na pintura pelo atrito, bem como aumentar a chance de acúmulo de umidade excessiva. Além disso, a garagem também precisa receber ventilação controlada, visto que a presença da umidade pode deteriorar peças sensíveis de acabamento interno, como couro, veludo, carpetes e a própria carroceria.

MAIS NA rivalry:

+ CNH: veja o que é necessário para renovar o documento
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Monstruosa Ram TRX 6×6 está sendo leiloada
+ Rodízio de veículos é suspenso no aniversário de SP; veja as datas
+ Leilão da Receita tem Ford Mustang e Dodge Dart a partir de R$ 5 mil
+ IPVA SP 2022: calendário com desconto de 9% encerra nesta sexta (21)
+ Avaliação: Rápido, o Peugeot 2008 THP segue bom de guiar
+ Ram lança linha 2022 das picapes 2500 e 1500; veja os preços
+ Nova Amarok: VW confirma que picape será maior e com V6 turbodiesel
+ Scooters elétricas: confira 5 vantagens de apostar nesse modelo

rivalry Mapa do site